AL: pleno do TJ realiza sua primeira sessão virtual da história

O Pleno do Tribunal de Justiça de Alagoas realizou, pela primeira vez na história, uma sessão de julgamentos inteiramente virtual, por videoconferência. Conduzida nesta terça-feira (5) pelo presidente Tutmés Airan, a sessão teve a participação de 14 desembargadores.

Ocorreram inclusive sustentações orais de dois advogados, e participação do procurador-geral de Justiça, Márcio Roberto Tenório. O sistema de videoconferência utilizado foi o Polycom, o mesmo que vem viabilizando audiências no primeiro grau e outros julgamentos colegiados. Assessores dos desembargadores e integrantes da Diretoria Comunicação também acompanharam virtualmente a sessão.

Para o desembargador Tutmés Airan, o Tribunal demonstrou mais uma vez que está mantendo os trabalhos em dia, mesmo em meio ao difícil momento por que passa o País.

“Estamos muito satisfeitos com a nossa evolução tecnológica e nossa capacidade de adaptação a esses tempos de pandemia, e com a resposta que o Poder Judiciário tem dado à sociedade”, comentou o presidente.

O advogado James Oliveira Fernandes foi um dos que fez a defesa oral da sua causa. Ele parabenizou o desembargador Tutmés Airan, e o presidente da Seccional Alagoas da Ordem dos Advogados do Brasil, Nivaldo Barbosa, pelo suporte.

“A sessão do pleno ocorreu perfeitamente, como se presencial fosse. Parabenizo a todos os envolvidos”, disse James, para quem a videoconferência é uma novidade que veio para ficar, dando mais celeridade aos processos.

Os desembargadores debateram extensamente os 10 processos pautados, mandados de segurança impetrados para solicitar a nomeação de aprovados em concursos da Uncisal – Universidade Estadual de Ciências da Saúde de Alagoas.

Em um deles, foi concedida a segurança, conforme voto do relator, desembargador Otávio Praxedes, por maioria . Nos demais, houve pedido de vista do desembargador Sebastião Costa.

Logo sem seguida, após a sessão judicial, foi realizada a sessão administrativa, havendo a substituição, na “sala” virtual, da secretária-geral do Tribunal, Ednilda Lessa, pelo diretor-geral, Zilckson Gomes.

Fonte: Aqui Acontece

Comentários

Comentários