Bancos brasileiros compartilharão plataforma em blockchain feita pela IBM

As principais instituições bancárias do Brasil devem utilizar uma plataforma em blockchain, construída na Hyperledger, para verificar a identidade dos usuários por meio de seus números de celular. A aplicação, toda desenhada com blockchain, é uma espécie de ID que combina informações pessoais com o número e outras informações do smartphone da pessoa, tudo isso com a finalidade de gerar mais segurança para o setor.

Como a aplicação vem sendo proposta dentro do Sistema de Pagamentos Brasileiro, que agrega o conjunto de procedimentos, regras, instrumentos e operações que dão suporte às movimentações financeiras do Brasil, a plataforma em blockchain será padrão e toda a indústria de pagamentos nacional poderá usá-la como base.

Segundo uma fonte familiarizada com o projeto que pediu para não ser identificada, a aplicação será simples, quando o usuário baixar o aplicativo de um banco, seus dados serão criptografados e compartilhados nesta rede com blockchain e quando este mesmo usuário baixar qualquer aplicativo de outro banco, os dados serão cruzados na rede e será verificada a autenticidade do download, ou seja, se o usuário com ID X (usuário + telefone) é o mesmo que requer acesso à uma conta em outro banco.

Ainda de acordo com a fonte, além de segurança, a aplicação visa coibir hackers de engenharia social e vem sendo construída pela IBM e pela CIP(associação civil sem fins lucrativos que integra o Sistema de Pagamentos Brasileiro (SPB)) e será apresentada oficialmente em uma coletiva de imprensa no próximo dia 12 de junho, durante o CIAB Febraban, que acontecerá 11 e 12 de junho em São Paulo.

Tanto a CIP quanto a IBM não quiseram se manifestar sobre o assunto, mas confirmaram que vêm desenvolvendo uma aplicação conjunta com blockchain e que os detalhes serão apresentados no CIAB. A Febraban por sua vez não quis comentar o caso. O Banco Central do Brasil não respondeu a solicitação de um posicionamento até o fechamento deste artigo.

Fonte: CriptoFacil

Comentários

Comentários