Bancos sul-coreanos podem usar blockchain para verificar os IDs de clientes a partir de julho

Um grupo bancário nacional na Coreia do Sul está implantando um sistema de verificação de identidades baseado em blockchain para bancos comerciais domésticos em apenas algumas semanas.

De acordo com um anúncio divulgado na última segunda-feira, 11 de junho, pela Federação Coreana de Bancos (KFB, na sigla em inglês), o novo sistema – apelidado de BankSign – está programado para ser lançado em julho, após uma fase de testes que começou em abril deste ano.

Construído sobre o Nexledger, uma plataforma blockchain privada desenvolvida pela divisão de solução empresarial da Samsung, o BankSign oferecerá aos bancos locais uma opção para substituir o sistema de verificação de identidades existente há décadas na Coreia do Sul, disse o KFB.

Fundada em 1984, a KFB representa bancos comerciais na Coreia do Sul, com membros notáveis, incluindo bancos como Shinhan e Woori, instituições que também vêm explorando remessas transfronteiriças baseadas em blockchain para clientes empresariais.

O novo serviço de ID baseado blockchain, que estará disponível para serviços bancários on-line e mobile de acordo com o KFB, marca um dos primeiros esforços dos bancos comerciais na Coreia do Sul para disponibilizar aplicativos de blockchain para consumidores em geral.

De acordo com a agência de notícias local Korea JoongAng Daily, o KFB formou um consórcio de blockchain bancário com instituições financeiras nacionais em novembro de 2017, após o qual a exploração de um sistema de autenticação alternativo já havia começado.

O relatório acrescentou que o teste beta do BankSign começou em abril, após o governo sul-coreano ter levantado seu mandato de que os bancos devem usar preferencialmente o sistema tradicional, permitindo à indústria bancária liberdade para adotar serviços mais simplificados.

 

Por Amanda Bastiani

Fonte: https://www.criptomoedasfacil.com/bancos-sul-coreanos-podem-usar-blockchain-para-verificar-os-ids-de-clientes-a-partir-de-julho/

Comentários

Comentários