Blockchain e a Teoria de um Governo Eletrônico

Um governo eletrônico é aquele em que as autoridades públicas usam soluções de Internet e uma infra-estrutura básica para fornecer recursos e serviços de informação a pessoas físicas e jurídicas para garantir a transparência do trabalho do setor público e permitir a tomada de decisões interativas.

As funções de um governo eletrônico são fornecer suporte para indivíduos através de portais de Internet. Para funcionar corretamente, são necessários os seguintes:
• Lista de serviços;
• Lista de cidadãos;
• Sistema de identificação;
• esquema de pagamento online bem estabelecido.

Embora a ideia de um governo em formato eletrônico pareça surpreendente em termos de alcance e segurança, não é revolucionária. Na verdade, não é mais do que o armazenamento de dados e as aplicações que o conectam às interfaces da web.

O Criptomundo faz Ajustes

Novas ideias para a implementação dos governos eletrônicos têm impulso com o surgimento da tecnologia blockchain. A tecnologia Blockchain é especialmente adequada para um sistema de governo eletrônico porque:

Proteção contra adulteração

Um dos principais benefícios no uso da tecnologia blockchain em um governo eletrônico é que a informação sobre pessoas, imóveis, certificados e outros documentos é praticamente inalterável depois que ele é colocado no registro. Teoricamente, é possível considerar esses dados como juridicamente válidos. Um registro no blockchain é o mesmo que um feito em papel com assinatura e selo.

Contratos inteligentes

A tecnologia de contrato inteligente é a principal vantagem para as plataformas blockchain ao criar um governo eletrônico. Ele desempenha um papel importante na automação do trabalho com dados. Por exemplo, se você deseja adicionar informações sobre um novo proprietário ao registro, você pode usar um contrato inteligente.

É possível evitar que este contrato seja falsificado por um terceiro, apenas gravando-o em um blockchain. Enquanto os algoritmos para operações em registros são descritos em atos normativos, existe a possibilidade de formular os registros na linguagem de um contrato inteligente e colocá-los em uma rede descentralizada. Lá eles se tornarão “leis inteligentes”, que serão automatizados e não sujeitos a influência de terceiros.

A implementação do blockchain está mudando a imagem do governo eletrônico para um novo nível de qualidade. Não se trata apenas de fornecer serviços empresariais; blockchain pode trazer uma transformação fundamental das atividades de administração pública.

As Limitações

No entanto, existem algumas questões. A blockchain é simplesmente um meio para realizar tarefas específicas em um campo específico, como a circulação de criptomoedas. A tecnologia não garante uma solução complexa para problemas em outras áreas. Nós discutimos essas questões com Igor Chugunov, o fundador do blockchain CREDITS. O projeto CREDITS se posiciona não apenas como uma plataforma para transações financeiras, mas também como base para a criação de diferentes aplicativos e sistemas de contratos inteligentes.

O seguinte é uma lista parcial dos desafios que precisam ser abordados no desenvolvimento da plataforma blockchain no nível estadual.

Entrada de Informações

Os dados gravados nos registros do blockchain nem sempre são confiáveis. A tecnologia assegura a informação, mas a precisão dos dados é tão boa quanto os dados gravados. As exceções são nos casos em que os dados são gerados dentro de um sistema de blockchain. Por conseguinte, é necessário cuidadosamente projetar e controlar a ordem de transferência de dados para registros no blockchain, antes de mudar para um novo sistema.

De acordo com Kyle Wang, consultor sênior da IBM, os feeds de dados externos apresentam um risco significativo para a integridade operacional da plataforma blockchain. Por mais sofisticada que seja a tecnologia, se as entradas de dados de oráculos ou participantes são “sujas” em termos de formatação ou simplesmente imprecisas, as saídas do sistema serão absurdas, irrelevantes e potencialmente prejudiciais. É extremamente importante durante a fase de desenvolvimento definir regulamentos e esquemas claros em torno das entradas de dados.

Quando possível, os oráculos e processos automáticos estritamente limitados devem ser utilizados em vez de qualquer entrada manual de dados.

Acesso

O sistema de governo eletrônico deve ter um mecanismo para supervisionar o acesso a contratos e registros, a fim de garantir a veracidade dos dados e controlar completamente as tentativas de mudança. É importante conceder tais direitos a contratos inteligentes e/ou a funções específicas, em vez de determinados usuários ou hosts.

“Existem tipos fechados de blockchain para resolver esse problema, com um grupo limitado de pessoas que têm acesso a dados. Você tem que entender que o blockchain não é uma varinha mágica que pode resolver todos os problemas da sociedade, mas é uma tecnologia que fornece soluções técnicas únicas para trabalhar com grandes volumes de dados. Nossa plataforma equipa os desenvolvedores com um conjunto de ferramentas para construir suas próprias aplicações – contratos inteligentes. Acreditamos que não é possível dar uma solução pronta a todos; haverá a necessidade de ajustar muitos processos de negócios, por isso oferecemos uma plataforma para a implementação de idéias” de acordo com o fundador da CREDITS.

Identificação dos Participantes

É necessário um esquema de identificação para iniciar uma interação bem sucedida entre usuários e a plataforma inovadora. O uso de dados biométricos pode garantir sua confiabilidade.
Igor Chugunov afirmou: “As tecnologias estão constantemente a progredir e resultados significativos já foram alcançados no desenvolvimento da identificação facial. Por exemplo, no verão de 2017 no Reino Unido, alguém foi preso depois de ter sido identificado usando tecnologia de identificação facial. A polícia ainda está testando ativamente essa tecnologia.

Sincronização do Armanezamento de Dados

É possível garantir a identidade da operação de contratos inteligentes se os registros do ecossistema estiverem sincronizados. No Bitcoin, por exemplo, isso é implementado através de um consenso que promove a identidade de bancos de dados em todos os nodes de validação. Em um governo eletrônico, resultados idênticos são críticos para cada node, após uma operação específica ter sido realizada.

Reserva de Energia

Cada um dos nós de pleno direito na rede blockchain deve ter energia suficiente para suportar totalmente a atividade do estado.

Portanto, os nodes devem estar localizados em centros de dados modernos. Quando os computadores com megadiscos ou um algoritmo capaz de suportar armazenamento fragmentado aparecem, isso irá sinalizar a transformação do sistema.
CREDITS encontraram uma solução para o problema”, acrescentou Chugunov, ”os desenvolvedores usaram tecnologias únicas que podem aumentar significativamente a velocidade da tomada de decisões e manter um alto nível de segurança”.

Ao resolver os desafios acima, os ecossistemas do governo eletrônico baseados na tecnologia blockchain podem ser construídos no futuro próximo. Isso eliminará a burocracia, controlará as atividades dos aparelhos burocráticos e facilitará o desenvolvimento do negócio.

A humanidade agora está entrando em uma fase emocionante – implementando a tecnologia blockchain na esfera pública. Apesar de muitas questões não resolvidas, a idéia permanece muito atraente. No futuro, podemos ver um blockchain “planetário”, semelhante à World Wide Web.

 

Por  Portal do Bitcoin

Fonte:https://portaldobitcoin.com/blockchain-e-teoria-de-um-governo-eletronico/

Comentários

Comentários