Blockchain: Samsung e Mastercard investem na tecnologia para revolucionar suas indústrias

Carros-chefes nas indústrias que atuam, as poderosas Mastercard e Samsung aderem à tecnologia blockchain como uma maneira de melhorar o serviço prestado ao consumidor e expandir suas influência nos mercados globais.

Um registro de patente recém-divulgado pela Mastercard é a prova do esforço da companhia para se manter na vanguarda tecnológica. A proposta da patente é proteger os dados de identidade do usuários através do blockchain.

A Mastercard descreve um sistema semiprivado ou privado que seria usado para receber e armazenar dados de identidade. Como, por exemplo, nome, endereço e CPF.

O objetivo da empresa é bloquear o uso de dados de identidade falsos em seus sistemas.

Ao contrário do blockchain público, a rede proposta pela Mastercard permitiria que apenas certos nós enviassem dados.

Esses nós agiriam para “impedir a adição de dados que possam comprometer a precisão das informações armazenadas”, segundo descrição da patente.

Em outras palavras, os nós aprovados pela Mastercard são os únicos que podem atualizar as informações de identidade dentro do sistema.

De acordo com a companhia, o sistema proposto poderia substituir outros meios de confirmação de identidade que possam ser suscetíveis a fabricação de dados e imprecisões.

Blockchain a serviço da cadeia de suprimentos

Em um endosso significativo da tecnologia Blockchain, a Samsung – maior fabricante mundial de chips e smartphones – considera a ampla implementação de uma plataforma descentralizada para rastrear seus envios globais.

Em uma entrevista para a Bloomberg, Son Kwang-woo, executivo de blockchain da Samsung SDS – a subsidiária de TI da Samsung – revelou que um sistema distribuído poderia reduzir o custo de envio em 20%.

O executivo ainda confirmou que a SDS está trabalhando no desenvolvimento de uma plataforma blockchain para a Samsung Eletronics, posicionando-a entre as primeiras fabricantes globais a explorar a aplicabilidade da tecnologia em tal escala.

Mas essa não é a primeira experiência da Samsung na implementação do Blockchain. A SDS concluiu com sucesso um projeto piloto que durou sete meses, no qual foi possível rastrear a logística de importações e exportações na indústria naval da Coreia do Sul, em dezembro do ano passado.

O relatório sugere que a SDS espera movimentar 488 mil toneladas em 2018. As remessas incluem desde os principais dispositivos Samsung, como o Galaxy S9, bem como o display OLED usado pelo iPhoneX da Apple.

Além de rastrear remessas, uma plataforma de blockchain poderia reduzir o tempo e aumentar a eficiência entre os lançamentos de produtos e seus envios para o usuário final.

(Foto: Pixabay)

Transformação digital

Esse é também o principal objetivo da Mastercard. A gigante dos cartões submeteu vários pedidos de patentes além do já citado acima.

Um deles descreve um banco de dados baseado em blockchain que processa pagamentos instantaneamente, reduzindo de forma significativa o tempo de liquidação das transações.

Outra patente sugere uma infraestrutura que visa facilitar os serviços de reembolso para usuários de criptomoedas.

É latente o esforço da Mastercard e da Samsung para se manterem na dianteira de suas indústrias, agora investindo na tecnologia blockchain, cada vez mais mainstream. Seja investigando a sua aplicabilidade ou no reforço do talento interno – a Mastercard anunciou na semana passada, a abertura de 175 novas vagas para desenvolvedores de tecnologia, incluindo especialistas em blockchain.

Conforme o executivo Son Kwang-woo ponderou, “O blockchain é uma plataforma central para alimentar nossa transformação digital”.

 

 

Por 

Fonte: https://criptoeconomia.com.br/blockchain-samsung-e-mastercard-investem-na-tecnologia-para-revolucionar-suas-industrias/

 

 

 

Comentários

Comentários