Cade quer adotar uso de IA para identificar formação de cartel

Autarquia já possui projeto em fase de testes para detectar possíveis fraudes nos preços de combustíveis

O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) estuda formas de expandir o uso de tecnologias que utilizam inteligência artificial para o monitoramento de detecção de formações de cartel dentro do mercado.

O desejo da autarquia parte dos bons resultados alcançados dentro do projeto-piloto feito em parceria com a Agência Nacional do Petróleo, Gás e Biocombustíveis (ANP) para analisar possíveis ajustes combinados de preços em postos de combustíveis.

Segundo Alexandre Barreto, presidente do Cade, a tecnologia utilizada no teste — chamada internamente de “Sistema Cérebro” — identifica as rotinas de preços praticadas nos postos existentes dentro de uma determinada área para, com isso, apontar casos nos quais os donos dos postos estejam combinando preços de forma a dar a impressão de que existe uma concorrência no mercado.

O uso da IA já deu resultados: alguns dos dados coletados pelo sistema foram utilizados para embasar a Operação Ponto de Encontro, que tinha como objetivo verificar se havia um cartel em licitações realizadas para a contratação de serviços terceirizados dentro de órgãos federais.

A ferramenta também vem ajudando a reunir dados para outras investigações realizadas pelo Cade e o Ministério Público, que ainda estão em sigilo.

Fonte: Computer World

Comentários

Comentários