Capítulo AB2L Amazonas se reune

Foi realizado, no dia último dia 23, o terceiro meetup do grupo da AB2L Amazonas, no OCEAN UEA -Universidade do Estado do Amazonas. O evento liderado pelo associado Aldo Evangelista, contou com a abertura por vídeo conferência do community manager da AB2L, Daniel Marques,  que falou sobre o propósito da AB2L e apresentou a estrutura 6D de disrupção, além da apresentação do Professor Doutor da UEA Jucimar Maia da Silva Jr. que falou sobre Inovação na UEA.

O evento contou com a presença de advogados, operadores do direito, servidores públicos, estudantes, professores, empresários, e interessados pelo assunto. A “Jus Data”, primeira lawtech no Amazonas, também esteve presente. Na oportunidade também foi apresentada a iDOU, como a segunda lawtech no Amazonas.

No encontro, o diálogo ocorreu no impacto que as tecnologias estão ocasionando na sociedade, no mundo jurídico e na Amazônia, e buscar entender e se conectar a chamada era 4.0 – Industria 4.0, Marketing 4.0, Advocacia 4.0, Cidadão 4.0. Além destes, vários temas foram abordados: exemplos de modelos de disrupção (uber, 99, zipcars, booking, airbnb, netflix, Spotify, nubank, whatsapp, tesla), realidade virtual, blockchain, bitcoin, Inteligência artificial, Ethereum, Smart Contracts, big data, Jurimetria, robótica, Internet da Coisas, automação, direito digital, CGI e governança da internet, e que o processo eletrônico no Brasil ainda é em arquivo PDF.

Foi também analisado o grande trabalho que o Icomp- Instituto de Computação da UFAM, assim como o Centro de Tecnologia da UEA, estão fazendo na região norte, e o descompasso e defasagem dos cursos de Direito, e ainda a carência de mestrados e doutorados na área jurídica, no Amazonas. Foi firmado o interesse em realizar grupo de estudos, e Hackathon local em Lawtech, além de inscrição no Global Legal Hackathon.

Nesta realidade, os escritórios de advocacia, departamentos jurídicos, advogados, devem olhar e absorver a era 4.0, a advocacia 4.0, não se tratado de uma escolha e sim da adaptação a uma realidade irreversível, devendo-se utilizar a tecnologia como instrumento para facilitar, auxiliar e potencializar o operador do direito. Para tanto faz-se necessário rever o layout do escritório ou departamento, implementar controladoria e ferramentas do empreendedorismo jurídico, utilizar as lawtechs e olhar para o direito digital.

Nesta realidade 4.0, surge a AB2L, que já tem cerca de um ano de existência, como associação sem fins lucrativos, visando conectar, atores interessados nesta realidade, entender, dialogar, estudar, o fomentar o ecossistema de lawtechs e tecnologia no mundo jurídico. Sendo então uma grande comunidade, e que conecta e busca unir pessoas, em todo o Brasil, de forma horizontal, auxiliado pelo atual poder da conectividade. Foi dada continuidade no levantamento dos principais desafios para o ecossistema de Lawtechs e Legaltechs no Amazonas, além de definição de metas e impactos para a região, e estratégias de diálogo entre os tribunais e as universidades.

 

É da região e quer contribuir com o ecossistema? Participe do grupo local AB2L Amazonas: https://chat.whatsapp.com/2AqeIkCZdAXGqnYRKVTeYg

Comentários

Comentários