Conselhos de um advogado que ainda não atingiu o sucesso

Não eventualmente ouço de advogados nos corredores dos Fóruns que a carreira não decola e que a cada dia que passa o desânimo com a profissão supera o sonho de viver da advocacia. Porém, muitas vezes o problema não é a advocacia e sim o advogado. E pensando nisso, trouxe hoje algumas dicas que podem ajudar a alavancar sua carreira.

Antes de adentrarmos no assunto, deixo claro que ainda não sou o que chamam de advogado bem-sucedido e muito menos pretendo lhes passar essa ideia. As dicas que quero transmitir são baseadas apenas em algumas experiências vividas que, inquestionavelmente, me ajudaram a ter melhores resultados como advogado, me ajudaram a evoluir profissionalmente e, a cada dia, subir um pequeno degrau na carreira que, por sinal, ainda está sendo construída diariamente com muito esforço.

Então vamos lá!

1 – Não seja arrogante

Não existe um dia em que eu não aprenda algo novo na advocacia. Mas para aprender temos de nos desprender da arrogância de acharmos que sabemos tudo.

Nunca saberemos tudo sobre a nossa profissão e muito menos temos que transparecer isso.

2 –  Sigilo

O advogado deve tratar o caso do seu cliente com total sigilo. Percebo que um dos atributos mais procurados em um profissional é a discrição, ou seja, a capacidade de prestar uma assessoria jurídica não só de qualidade, mas também reservada, ou seja, sem exposição.

3 – Seja atento à revolução tecnológica

Nunca duvide do quanto a tecnologia pode influenciar positivamente no desenvolvimento da sua carreira.

A internet, as redes sociais e os softwares jurídicos de alta precisão podem sim ser o diferencial.

O advogado capacitado e atento a toda e qualquer forma de tecnologia que possa influenciar, diretamente ou indiretamente, no exercício da sua função, com certeza estará muito à frente dos obsoletos.

Arrisco a dizer que o profissional que não se preocupar em acompanhar a contemporânea revolução tecnológica em breve estará definitivamente fora do mercado de trabalho.

4 -Agregue valor a vida dos seus clientes

Você pode simplesmente assessorar o seu cliente, ou pode marcar a vida desse de forma que nunca mais deixará de ser lembrado. Não basta vencer a demanda ou realizar um bom acordo, isso todos fazem. Você deve agir de forma que a experiência da sua prestação de serviço seja única. “Não basta servir o sorvete, tem que ter a cobertura de chocolate!

5 – Saiba escolher com quem anda

Os parceiros e sócios falam muito sobre você. Aquela ideia de que somos a média das pessoas que nos cercam é muito verdadeira e não passa despercebida pelos melhores observadores, que quase sempre são os melhores clientes.

Esqueça, você não dará muitos passos sozinho. É preciso escolher boas pessoas para estarem ao seu lado na jornada, pois com certeza farão o diferencial na busca pelo sucesso mútuo.

6 – Aprenda a escrever de forma breve e densa

Petições curtas são bem vistas não somente perante os juízes, mas por todos os sujeitos do processo. Acredite, quanto menos confuso e prolixo você for, maiores serão suas chances de êxito.

7 – Faça marketing jurídico

Respeitando o nosso Código de Ética, faça marketing jurídico, principalmente nas redes sociais.

Indiscutivelmente, quem não está na internet, principalmente nas principais redes sociais, simplesmente não existe. Eu sou prova do quanto você pode ampliar o seu networking através das redes sociais.

8 – Preste contas

Informe seus clientes sobre o andamento do processo. Atualmente não há mais desculpas para a falta de comunicação. A prestação de contas é essencial e gera confiança, que por sua vez ocasiona indicação de novos clientes.

9 – Resolva problemas

Lembre-se que sua função é criar soluções. É diminuir a angustia do cliente e não a aumentar. Seja criativo e atento, às vezes a solução do problema é tão simples que passa despercebida.

10 –  Seu cliente nem sempre tem razão

Diga não ao cliente quando for preciso. Ele nem sempre tem razão e você não é obrigado a propor uma demanda descabida somente para não o perder.

Já passei por situações em que fidelizei o cliente justamente por não o apoiar. Você tem o conhecimento técnico, logo sua missão é direcionar e instruir, e não o incitar rumo a devaneios jurídicos.

11 – Saiba precificar seu serviço

Seus honorários falam muito sobre você.

Aceitar pechinchas e cobrar honorários abaixo da tabela da OAB podem te inserir em um ciclo vicioso difícil de escapar, ou seja, você passará a imagem de que é barato, e caro leitor, convenhamos, sabemos que geralmente o que é muito barato peca em qualidade.

Pode ser difícil, você perderá clientes por isso no começo, mas precifique seu trabalho de forma digna. Um dia, através da qualidade do seu trabalho, seus clientes entenderão que você não pode valer menos do que cobra.

12 – Busque conhecimentos gerais

Saber direito é muito pouco. O advogado deve ser bem informado e obter o máximo de conhecimentos gerais que puder.

O insight muito das vezes não vem do direito, mas sim de outros ramos da ciência ou mesmo da cultura popular.

Informação é poder!

 

Por Aviso Urgente

Fonte: https://blog.avisourgente.com.br/advogado-sucesso/

Comentários

Comentários