Domínio de ferramentas tecnológicas é o diferencial para advogados em um futuro próximo

A tecnologia é, inegavelmente, o maior agente transformador nos tempos atuais. A forma como serviços são prestados e a comunicação é feita, alterou todo um ciclo de relações pessoais e entre empresas, governo e consumidores.

Hoje, a presença de ferramentas e softwares que substituíram as antigas maneiras de relacionamento estão presentes no mundo todo. No ramo do direito, conhecido pela competitividade, uma tarefa repetitiva que toma tempo e dinheiro para ser feita, pode ser substituída por uma automação, que é o grande diferencial da concorrência.

No meio jurídico, a advocacia passou para um meio digital, e mais rápido do que imaginamos, está se tornando um ramo altamente informatizado. Diferente do que muitas pessoas pensam, as áreas mais tradicionais do mercado de trabalho também são diretamente afetadas pelas novas tecnologias e avanços que transformam a vida de todos nós a cada dia.

O investimento feito há algum tempo atrás não foi barato, mas hoje a população tem acesso a computadores, smartphones, programas e ferramentas que facilitam e trazem eficiência para dentro dos escritórios de trabalho. Hoje, os investimentos em tecnologia no ramo jurídico geram o desenvolvimento de softwares que podem gerar petições, edições de texto, planilhas e até mesmo banco de dados. Tudo isso possibilita os advogados a assumirem responsabilidades com eficiência nunca vista antes, com acréscimo de demandas e com alto fluxo de processos e atos judiciais, com qualidade e sucesso.

Nesse contexto dinâmico, a tecnologia, junto com o direito, atuarão para facilitar a vida das pessoas por meio de pesquisas, tarefas e geração de conteúdo automático. As startups já são influentes no mercado, oferecendo serviços específicos sob a demanda do cliente. Algumas voltam-se para auxiliar escritórios na agilidade de tarefas do cotidiano, outras têm impacto diretamente com um cliente que busca justiça e não sabe nem por onde começar a procurar um advogado. As ferramentas de hoje possibilitam acesso a interfaces que substituem o valor caro pago a um escritório para gerar um processo, ou contrato.

A partir desses avanços, os profissionais da área do direito não podem ficar para trás. Não é possível parar de desenvolver tecnologias, e sim se adaptar a elas. O advogado se volta para um trabalho cada vez mais intelectual, estratégico e analista, e investe menos tempo no trabalho mecânico e de produção.

Existem inúmeras iniciativas do governo e empresas privadas que já são utilizadas em larga escala por meio da inteligência artifical que geram conteúdo de valor, e informação acessível, em todas as áreas de conhecimento. Dentro desse ambiente, a mudança na forma de atuação do advogado e a adaptação para aplicar esse conteúdo, será o seu diferencial competitivo. Já existe a necessidade do uso dessas ferramentas no cenário político e social brasileiro. Se uma atividade de um profissional já pode ser substituída por essas tecnologias, você vai ficar de fora?

A advocacia não será completamente substituída, por ainda necessitar de um raciocínio lógico e completo, mas quem quer fazer a diferença, não pode deixar de acrescentar os avanços tecnológicos no seu dia a dia.

Saiba mais sobre o tema: https://bit.ly/2GHrfcY

 

Por Congresso Direito e Tecnologia

Fonte: https://medium.com/@congressodireitoetecnologia/dom%C3%ADnio-de-ferramentas-tecnol%C3%B3gicas-%C3%A9-o-diferencial-para-advogados-em-um-futuro-pr%C3%B3ximo-c4c35566a074

Comentários

Comentários