Inova TRT-SC recebe apoio do ecossistema de inovação e da Associação Brasileira de Lawtechs e Legaltechs.

O Inova TRT-SC recebeu recentemente dois importantes apoios institucionais: o da Associação Brasileira de Lawtechs e Legaltechs (AB2L) e o da Comunidade Empreendedora SC, que reúne os principais atores do ecossistema de inovação no estado. A primeira tem como propósito conectar o universo jurídico com a realidade 4.0, enquanto a segunda, estimular a inovação inspirando e conectando pessoas dos mais diversos ramos de atividade profissional.

A formalização do apoio ocorreu no dia 31, no TRT-SC, e contou com a presença da presidente do Tribunal, Mari Eleda, do advogado Sergio Cemin, membro da Comissão de Startups da OAB-SC, representando as entidades apoiadoras, da diretora-geral do Tribunal, Ana Paula Wronski, e do diretor de Tecnologia da Informação, Gustavo Ibarra.

O relacionamento entre as instituições iniciou no ano passado, quando o TRT-SC concedeu apoio institucional ao Lawtech Floripa Hackathon 2018 (LFH2018), maratona de desenvolvimento realizada pela Comunidade Empreendedora SC – o termo lawtech é usado para nomear startups que criam produtos e serviços de base tecnológica para melhorar o setor jurídico.

Realizado em julho, o evento recebeu 120 participantes com habilidades complementares (advogados, designers, tecnólogos e empreendedores) e teve a presença da desembargadora Mari Eleda, além da participação de uma equipe competidora do próprio Tribunal, liderada por Ibarra, Diretor de TI.

“Estamos empolgados com o Hackathon Inova TRT-SC por ser o primeiro do Poder Judiciário brasileiro e, especialmente, por ter a honra de ouvir as palavras da Exma. presidente Mari Eleda, no sentido de que a semente da inovação foi plantada a partir da ‘energia contagiante’ do LFH2018, destaca Sergio Cemin, especialista em tecnologia e inovação.

De acordo com o advogado, a conexão com a Comunidade Empreendedora SC é importante para aproximar o Tribunal do ecossistema catarinense de inovação. “O papel da AB2L, por seu turno, é relevante para interligar e fortalecer os laços do TRT-SC com as Lawtechs, pois no Brasil e no mundo existem muitas empresas, com aprendizados já validados e recepcionados pelo mercado, ansiosas para contribuir com riqueza de informações e base tecnológica para a Justiça do Trabalho”, avalia.

A AB2L possui mais de 160 startups jurídicas associadas, além de grupos de trabalhos em diversas áreas relativas a Direito e Tecnologia e presença tanto no setor público quanto privado. Atualmente, está acompanhando as atividades do Grupo de Trabalho e o diálogo aberto com o CNJ na formulação das políticas para o uso de dados públicos.

Fonte: //www.trt12.jus.br/portal/areas/ascom/extranet/noticias/2019/agosto.jsp#n8

Comentários

Comentários