“Novos cenários para a advocacia” debate solução de conflitos na era digital

No país com mais de 100 milhões de processos, advogar tem se tornado uma missão cada vez mais complexa. Porém, com a chegada da tecnologia e a introdução dos métodos consensuais ao Direito, surge uma oportunidade para tratar os conflitos de forma mais adequada. Dialogar sobre novos métodos de solução de conflitos na era digital é o objetivo do evento “Novos Cenários para a Advocacia”, que vai ser realizado no dia 29 de agosto, das 9h30 às 12h30, na Casa da Família Leopoldina, no Rio de Janeiro. Entre os palestrantes, está confirmada a participação de André Tredinnick, o juiz que inovou ao realizar sessões de mediação familiar por WhatsApp.

De acordo com a Resolução nº 125/2010, do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), o Judiciário tem o dever de oferecer à população métodos alternativos, a exemplo da mediação, conciliação e justiça restaurativa, embora os incentivos ainda sejam tímidos. “A máquina move-se para a judicialização pura e simples. Os tribunais estruturam-se exclusivamente para a solução adversarial do litígio. É preciso romper essa lógica”, explica o juiz Tredinnick, do Centro Judiciário de Solução de Conflitos e Cidadania (CEJUSC) Leopoldina.

Para enriquecer a discussão sobre a cultura jurídica no país, também foi convidada para o evento a presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) Leopoldina, Talita Menezes. Um dos assuntos mais polêmicos a ser debatido é o Projeto de Lei nº 5.511/2016, recém aprovado pela Câmara dos Deputados, que exige a participação obrigatória de advogados na solução consensual de conflitos. Na opinião de Menezes, “a advocacia tem fundamental importância na mudança de paradigma no que diz respeito ao protagonismo do Poder Judiciário como principal agente capaz de atuar para solução de conflitos”.

Essa preocupação sobre o papel a ser desempenhado pelos advogados também é compartilhada pelo mediador Gevalmir Faciroli, que vai participar da mesa redonda na companhia de Andréa Horta e Marselha Evangelista, todos sócios da Câmara Privada de Mediação ANMA. “Os advogados que acompanharem esse movimento de inovação de perto, utilizando-o a seu favor, chegarão na frente e irão experimentar novas áreas de atuação”, defende Faciroli.

Nesse cenário digital, a D’Acordo Mediações enxergou uma oportunidade de ampliar o acesso à justiça. A legaltech criou um totem, instalado dentro de Procons e Juizados Especiais Cíveis, que possibilita chamadas de videoconferência em tempo real entre consumidores e empresas. Desenvolveu, ainda, uma plataforma digital para solução de diversos tipos de conflito, inclusive em processos judiciais. A CEO da D’Acordo, Emanuelly Castro, acredita que “é preciso integrar os setores público e privado com transparência, tirando sempre o melhor proveito da tecnologia”. A revolução 4.0 abre caminhos para uma era de mudanças exponenciais.

Inscrições aqui!

 

 

Por Mariana Faria

Fonte: https://www.lexmachinae.com/2018/07/28/novos-cenarios-advocacia-solucao-de-conflitos-era-digital/

Comentários

Comentários