Relatório do Sistema de Inteligência Setorial (SIS) do Sebrae destaca caminhos para empreendedores desenvolverem soluções que agilizem rotinas e processos na Justiça

 

As startups estão levando uma revolução para o mercado jurídico. Conhecidas como lawtechs ou legaltechs, essas empresas de base tecnológica estão apostando na resolução de problemas antes considerados inimagináveis no Direito, como a redução de custos nos escritórios automatizando atividades que eram manuais e informatizando a justiça, o que gera mais agilidade nos processos e o consequente aumento de acordos e lucros dos escritórios. Este cenário de inovação nos meios jurídicos é o destaque do relatório produzido pelo Sistema de Inteligência Setorial do Sebrae/SC, destinado a empreendedores que buscam novidades e tendências em Negócios Digitais.

 

O ambiente no Brasil é fértil para soluções disruptivas na área jurídica: o país conta com mais de um milhão de profissionais registrados na Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) e já ultrapassou o volume de 100 milhões de ações judiciais – só na Justiça do Trabalho, há 2,5 milhões de novos processos por ano. Na comparação de gastos em função do Produto Interno Bruto, o sistema judiciário brasileiro é o mais custoso (equivale a 1,3% do PIB), mas em termos de celeridade é o 30o. mais lento do mundo.

 

Em 2017, foi criada no país uma entidade que congrega as empresas que desenvolvem tecnologia e inovação na área jurídica: trata-se da Associação Brasileira de Lawtechs e Legaltechs (AB2L), que tem como objetivo apoiar o ecossistema de inovação, integrando profissionais da área tecnológica e jurídica, além de produzir estudos e pesquisas que forneçam informação relevante ao mercado e atuar junto à administração pública para estimular a adoção de novas ferramentas e tecnologias. Pesquisa recente produzida pela AB2L mostrou que 95% dos escritórios de advocacia estão abertos a inovações que solucionem seus problemas e 62% já procuram serviços customizados de tecnologia.

 

A ascensão de startups neste mercado ampliou significativamente a oferta de produtos e serviços inovadores, como destacamos na lista abaixo:

 

Automação e Gestão de Documentos e Informações: softwares que automatizam documentos jurídicos e fazem a gestão do ciclo de vida de contratos e processos.

Contraktor: faz a automação de contratos para imobiliárias, associações, construtoras, startups, agências e instituições de ensino. Entre as funcionalidades oferecidas na plataforma, estão assinatura digital, chat com todos os envolvidos no ciclo de contrato (clientes e colaboradores), alertas pré-expiração de contratos, estatísticas e indicadores

Linte: plataforma de automação de documentos jurídicos. Também promove um gerenciamento inteligente, com informações qualitativas dos casos, insights e indicadores.

Looplex: oferece modelos para automação de documentos jurídicos.

Netlex: automatiza modelos de documentos, otimizando o processo jurídico. Oferece questionário dinâmico e específico para a construção de modelos de documentos, controle e análise em tempo real dos documentos criados, entre outros.

 

Analytics e jurimetria: plataformas que oferecem estatísticas e análise de dados no setor jurídico.

Legal Insights: plataforma analítica e de inteligência jurídica, auxiliando na tomada de decisão e redução de custo em processos de contencioso, nas esferas trabalhista, tributária, cível, contratos e imobiliários.

Jurimetric: plataforma de inteligência, voltada para o mercado de direito, com análise de desempenho entre escritórios concorrentes, informações estatísticas de juízes, tribunais e varas específicas, pesquisa de processos e alerta de movimentações no mercado.

Semantix: inteligência artificial para oferecer serviços e produtos na área de jurimetria, como modelos preditivos para auxiliar nas decisões do negócio e plataforma de análise de tráfego de rede da empresa, permitindo detectar, analisar e alertar sobre eventos incomuns.

 

Resolução de conflitos online: serviços que oferecem mediação, negociação e arbitragem de acordos online.

Sem Processo: plataforma que promove negociações de advogados com empresas, retirando a necessidade de intermediários e audiências.

Justto: além de oferecer a resolução de conflitos, a Justto também indica estratégias para cada caso.

Acordo Fechado: startup que já atendeu mais de 50 mil casos, nas áreas financeira, aérea, telefônica, saúde e de serviço público.

Concilie Online: oferece um “Termo de Conciliação Online”, com validade jurídica, formalizando o acordo.

 

Se você é um empreendedor interessado em descobrir novas oportunidades no mercado em crescimento das lawtechs, confira algumas dicas selecionadas pelo Sistema de Inteligência Setorial do Sebrae/SC:

 

Acompanhe o mercado e escolha um nicho: primeiramente, avalie em qual região você irá atuar e quais serviços são requisitados. Imagine também que as startups que já atuam no mercado vão gerar novas necessidades. Por exemplo: para serviços de arbitragem ou conciliação extrajudicial online, é preciso investir em conselheiros jurídicos. O que esses profissionais precisam para exercer melhor seu trabalho? Este é um ponto de partida para desenvolver uma nova solução;

 

Não seja o “empreendedor herói” e diversifique: a figura do sujeito que dá conta de todas as atividades do negócio sozinho não funciona a longo prazo. Você vai precisar de uma equipe de apoio com responsabilidades bem definidas. Apesar da tendência de escolher pessoas com perfis semelhantes ao nosso, busque também incluir no seu time competências técnicas diferenciadas, como gestão de pessoas, tecnológicas, estratégicas, de relacionamento, etc;

Não tenha medo de errar: Errar é natural e faz parte do aprendizado. Um empreendedor certamente cometerá erros até construir um produto ou serviço ideal. Trabalhe com metodologias que permitam o erro, como o Scrum, que desenvolve entregáveis menores com foco no incremento de valor e feedback constante;

 

Participe de eventos e programas de capacitação: Participe e acompanhe eventos voltados ao Lawtech e Legaltech para ampliar sua rede e conhecer novidades. Para quem já tem um negócio inovador na área e busca um apoio para escalar o crescimento, o Sebrae/SC conta com um programa de capacitação, o StartupSC, que já formou sete turmas e ajudou a desenvolver mais de uma centena de projetos inovadores.

 

Para acompanhar as principais notícias, tendências e movimentações do setor de Negócios Digitais em Santa Catarina e no Brasil, cadastre-se no Sistema de Inteligência Setorial.

 

Por Fabiana Henrique

Comentários

Comentários