Rússia emprega cerca de 70 mil pessoas na indústria de criptomoedas do país

Conforme artigo publicado pela News Bitcoin, atualmente, cerca de 70 mil pessoas estão empregadas na jovem e crescente indústria de criptomoedas na Rússia. O salário médio mensal do ecossistema caiu 40% em relação aos níveis de 2017, segundo dados divulgados pela plataforma de recrutamento hh.ru.

Os empregadores geralmente pagam menos por analistas de valores mobiliários, gerentes de projeto e especialistas em direito – 100 mil rublos (US$$1.600). Os especialistas em Relações Públicas, por outro lado, ainda estão em alta demanda. Apesar disso, os salários oferecidos por esses especialistas caíram 50% – de 800 mil rublos (US$12.000) em dezembro para 400 mil rublos agora (US$6.000) – ainda um salário muito alto para os padrões russos.

Especialistas explicam que a tendência de queda dos salários acompanha a queda nos preços das criptomoedas este ano e o resfriamento do interesse por ativos como o Bitcoin. No entanto, o hh.ru relata cerca de 100 novas vagas publicadas por empresas relacionadas às criptomoedas e à blockchain no primeiro semestre de 2018, o que indica uma demanda estável por expertise no setor. Além de especialistas em Relações Públicas, empresas de tecnologia financeira também estão dispostas a oferecer bons salários a diretores de tecnologia, até 600 mil rublos (US$9.500), e a desenvolvedores de software, 300.000 rublos (quase US$5.000).

O salário médio da indústria de criptomoedas no primeiro semestre deste ano é estimado em 169.500 rublos (US$2.700). No final de 2017, chegava a 292 mil rublos (US$4.600). Em comparação, os diretores de vários departamentos dos ministérios russos e seus representantes recebem entre 200 e 800 mil rublos, ou aproximadamente entre US$3.000 e US$12.000. De acordo com Rosstat, o departamento de estatística do país, o salário médio mensal na Rússia era de 41.800 rublos, ou US$663, em maio de 2018.

De acordo com a Associação Russa de Criptomoedas e Blockchain (RACIB), cerca de 70 mil russos estão empregados atualmente por empresas que operam no ecossistema das criptomoedas. A maioria deles, no entanto, está sendo paga em moeda fiduciária. O diretor da RACIB, Arseniy Shcheltsin, afirma que a demanda por alguns especialistas ainda está crescendo e que seus salários podem aumentar em 10%. A remuneração média para programadores e desenvolvedores de software em 2017 chegou a 360 mil rublos mensais (US$5.700) e agora está entre 150 e 350 mil rublos (US$2.400 e US$5.500).

Um fator importante que deve ser levado em consideração é a queda no valor de mercado da maioria das criptomoedas desde o começo do ano, o que levou à redução dos orçamentos corporativos. O preço do Bitcoin (BTC) caiu de sua alta histórica de quase US$20.000 em dezembro de 2017 para menos de US$6.000 no primeiro semestre de 2018. A recente tendência de alta, no entanto, pode mudar a situação atual. Outra tendência que influencia o mercado de trabalho no setor, segundo especialistas citados pela Izvestia, é a requalificação de muitos especialistas de outras indústrias relacionadas buscando melhores oportunidades de emprego no universo das criptomoedas.

 

 

Por Amanda Bastiani

Fonte: https://www.criptomoedasfacil.com/russia-emprega-cerca-de-70-mil-pessoas-na-industria-de-criptomoedas-do-pais/

Comentários

Comentários