Suíça e Israel compartilharão experiências em regulação da indústria blockchain

Suíça e Israel concordaram em compartilhar sua experiência na regulamentação da indústria de blockchain, informou a agência de notícias Cointelegraph. O portal citou funcionários de alto escalão de ambos países.

Recentemente, o Ministro das Finanças da Suíça Ueli Maurer e o Secretário de Estado para Assuntos Financeiros Internacionais Joerg Gasser visitaram Israel para solicitar oficialmente acesso para os bancos suíços aos mercados locais.

Em entrevista à Reuters, Gasser disse que até o final de 2018 ele planeja preparar um relatório sobre a regulamentação blockchain para as autoridades israelenses, que delineariam recomendações gerais. Ele espera que essas notas possam ser aprovadas pelo parlamento israelense em 2019 e entrem em vigor no início de 2020.

A Reuters não conseguiu obter um comentário detalhado das autoridades israelenses. No entanto, o Ministério das Finanças disse em um comunicado que ambos os países concordaram em compartilhar notas sobre a regulamentação financeira, incluindo diretrizes sobre criptomoedas e combate à lavagem de dinheiro.

A parceria mostra-se viável pois tanto Suíça quanto Israel têm vários projetos que usam a tecnologia blockchain de alguma forma. Selva Ozelli, advogada fiscal internacional e contadora pública certificada (CPA), analisou iniciativas locais de blockchain, como uma plataforma aberta de governo para eleições, um registro de drone baseado em blockchain e até criptomoedas nacionais.

A Suíça está ajustando ativamente sua legislação atual para integrar projetos blockchain na vida diária do país. Como parte desses esforços, o país estabeleceu uma região que ficou conhecida como “Crypto Valley“, localizada no cantão de Zug, onde diferentes soluções em blockchain estão sendo desenvolvidas.

Em julho, Zug realizou sua primeira votação baseada em blockchain com a ajuda de empresas de tecnologia locais, para avaliar se a tecnologia poderia ser usada em um nível mais alto de governança. Os cidadãos votaram em projetos municipais e o teste foi declarado um sucesso, apesar da baixa participação.

Além disso, a Suíça promove ativamente startups de blockchain e criptomoedas. Em junho, o Hypothekarbank Lenzburg tornou-se o primeiro banco do país a oferecer contas empresariais para essas empresas. Em seguida, vários outros bancos suíços também abriram seus negócios para empresas relacionadas à esse mercado.

 

Por  Luciano Rocha

Fonte: https://www.criptomoedasfacil.com/suica-e-israel-compartilharao-experiencias-em-regulacao-da-industria-blockchain/

Comentários

Comentários