Tanzânia registra o nascimento de bebê na blockchain

Um projeto de saúde desenvolvido em blockchain na Tanzânia, país do continente africano, acaba de entregar ao mundo o seu primeiro grande resultado: o nascimento de um bebê.

O projeto em questão foi inicialmente concebido através de um esforço conjunto entre as empresas AID: Tech, da Irlanda, e a Dutch PharmAccess. O objetivo é combater possíveis desvios no setor de caridade, no que tange à distribuição justa de doações. Agora, de acordo com a revista Forbes, a colaboração está comemorando o sucesso de um projeto de ajuda às mulheres na Tanzânia, cujo resultado foi o nascimento de três bebês no país.

A fim de rastrear a ajuda e o apoio a mulheres vulneráveis, os fundadores buscaram usar a tecnologia blockchain para facilitar a entrega de ajuda e o compartilhamento de dados, com o objetivo comum de implementar o apoio da maneira mais eficiente possível.

Detecção de fraudes

A AID: Tech realizou a primeira entrega mundial de ajuda internacional usando a tecnologia blockchain em dezembro de 2015. A entrega foi feita aos refugiados sírios que se encontravam no Líbano.

Mas o projeto sofreu um baque em seu início: logo após o lançamento do programa, o sistema detectou uma tentativa de fraudar os recebimentos de vales-alimentação. Isso tornou automaticamente inválidos os vales incorretamente adquiridos.

Investimento privado e subsídios

A ideia de uma indústria de caridade transparente cresceu rapidamente e atraiu o interesse de empresas privadas, como Techstars, Enterprise Ireland e SGInnovate, assim como do investidor norte-americano Jason Calacanis.

O projeto também chamou a atenção da Fundação Rockefeller e da Expo2020, a qual será realizada em outubro de 2020, em Dubai. Ambas concederam à AID: Tech financiamento para subvenções de tecnologia.

Até mesmo a Organização das Nações Unidas (ONU) recentemente nomearam a empresa como um dos dez Pioneiros dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável em 2017. Mas é a colaboração com a ONG holandesa PharmAccess e o consequente nascimento de bebês que colocará a empresa no mapa.

História

Joseph Thompson é o CEO e cofundador da AID: Tech. Ele criou a organização em uma tentativa de fornecer mais transparência na distribuição da ajuda humanitária. A empresa surgiu depois de sua própria experiência com fraude e desorganização no terceiro setor.

Em 2009, Joseph dirigiu a Marathon des Sables, conhecida como uma das corridas mais duras do mundo, que acontece no deserto do Saara, e arrecadou louváveis US$122.000.

Algum tempo depois, ele pediu a sua instituição de caridade escolhida uma atualização sobre como os fundos estavam sendo gastos. Só que em vez disso, a instituição confessou que, em vez de entregar os fundos para projetos, eles haviam perdido o valor da doação.

Determinado a mudar a indústria, Joseph (que tem mestrado em criptomoedas e é membro da Irish Bitcoin Foundation) juntou-se a Niall Dennehy, empreendedor já bem sucedido na área de tecnologia e design, para cofundar a AID: Tech. E, dessa vez, ambos fizeram história utilizando uma tecnologia que previne fraudes e pode ajudar a salvar vidas.

 

Por Luciano Rocha

Fonte: https://www.criptomoedasfacil.com/tanzania-registra-o-nascimento-de-bebe-na-blockchain/

Comentários

Comentários